A primeira Congregaçao Cristã no Brasil

Blog de hinosavulsos :Hinos avulsos, testemunhos e pregações, A primeira Congregaçao Cristã no Brasil

A Congregação Cristã no Brasil é a primeira comunidade religiosa cristã sociologicamente classificada como pentecostal de origem Ítalo-americana que está presente em território brasileiro desde 1910 trazida pelo ítalo-americano Louis Francescon.

Origem No final do Século XIX, o italiano Louis Francescon recebeu, segundo seu relato, uma revelação acerca do batismo por imersão, que lhe advertia por não ter cumprido essa ordenança deixada por Jesus Cristo. Tal doutrina o separou e a alguns mais do grupo Presbiteriano-valdense ao qual pertenciam, que não a aceitou.

Em 1907 na cidade de Chicago, na 943 W. North Ave (semelhantemente à Rua Azuza em Los Angeles, CA), havia uma missão que anunciava a promessa do Espírito Santo com evidência de se falar novas línguas. Francescon visitou aquele serviço a convite e teria recebido, conforme suas palavras,[3] uma confirmação divina de que aquela obra era de Deus; prontamente o grupo que o acompanhava uniu-se aquela irmandade, a maioria recebendo o dom de falar línguas diferentes. Estavam reunidas as doutrinas dos batismos da água e do Espírito. Vindo para o Brasil em 20 de abril de 1910, Francescon realizou o primeiro batismo em Santo Antonio da Platina, Paraná, batizando o italiano Felício Mascaro e mais dez pessoas; depois dirigiu-se para a cidade de São Paulo, onde foram batizadas mais vinte pessoas. Durante alguns anos, os fiéis reuniram-se sem denominação e após adquirirem o primeiro prédio, na cidade de São Paulo, foi escolhido o nome Congregação Cristã do Brasil, oficializado na realização da Convenção, em 1936. Alterado nos anos 1960 por questões internas substituiu-se a contração "do" pela contração "no". Possuiu maioria italiana até a década de 1930, quando então passaram a preponderar as demais etnias; desde 1950 está presente em todo território brasileiro e em diversos países. Em 2007 reportou aproximadamente 17.000 casas de oração no Brasil[4] em 2000 havia cerca de 2,4 milhões de membros declarados no Brasil.[5] Sua igreja central é estabelecida em São Paulo, no bairro do Brás, onde o Ministério reúne-se anualmente em Assembleia Geral quando são estabelecidas convenções e ensinamentos.

A Congregação Cristã em outros países

A Congregação Cristã possui igrejas em cerca de 60 países [6], entre outros nos Estados Unidos e em Portugal.

Doutrina

No ano de 1927, na cidade de Niagara Falls, NY, houve uma convenção da Congregação Cristã  quando foram definidos seus Artigos de Fé e doutrina:

1. Nós cremos na inteira Bíblia Sagrada e aceitamo-la como infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou d’Ela diminuir. É, também, o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê. (II Pedro, 1:21; II Tim. 3:16-17; Rom. 1:16).

2. Nós cremos que há um só Deus vivente e verdadeiro, eterno e de infinito poder, Criador de todas as coisas, em cuja unidade há três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. (Ef. 4:6; Mat. 28:19; I João 5:7)

3. Nós cremos que Jesus Cristo, o Filho de Deus, é a Palavra feita carne, havendo assumido uma natureza humana no ventre de Maria virgem, possuindo Ele, por conseguinte, duas naturezas, a divina e a humana; por isso é chamado verdadeiro Deus e verdadeiro homem e é o único Salvador, pois sofreu a morte pela culpa de todos os homens. (Luc. 1:27; João 1:14; I Pedro 3,18).

4. Nós cremos na existência pessoal do diabo e de seus anjos, maus espíritos, que, junto a ele, serão punidos no fogo eterno. (Mat. 25:41).

5. Nós cremos que o novo nascimento e a regeneração só se recebem pela fé em Jesus Cristo, que pelos nossos pecados foi entregue e ressuscitou para nossa justificação. Os que estão em Cristo Jesus são novas criaturas. Jesus Cristo, para nós, foi feito por Deus sabedoria, justiça, santificação e redenção. (Rom. 3: 24; I Cor. 1:30; II Cor. 5:17).

6. Nós cremos no batismo na água, com uma só imersão, em Nome de Jesus Cristo (Atos 2:38) e em Nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. (Mat. 28:18-19).

7. Nós cremos no batismo do Espírito Santo, com evidência de novas línguas, conforme o Espírito Santo concede que se fale. (Atos 2:4; 10:45-47 e 19:6).

8. Nós cremos na Santa Ceia. Jesus Cristo, na noite em que foi traído, tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-o aos discípulos, dizendo: “Isso é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim”. Semelhantemente tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: “Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós”. (Luc. 22:19-20; I Cor 11:24-25).

9. Nós cremos na necessidade de nos abster das coisas sacrificadas aos ídolos, do sangue, da carne sufocada e da fornicação, conforme mostrou o Espírito Santo na Assembleia de Jerusalém. (Atos 15:28-29; 16:4 e 21:25).

10. Nós cremos que Jesus Cristo tomou sobre si as nossas enfermidades. “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da Igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados”. (Mat. 8:17; Tiago 5:14-15).

11. Nós cremos que o mesmo Senhor (antes do milênio) descerá do céu com alarido, com voz de arcanjo e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar nos ares e assim estaremos sempre com o Senhor. (I Tess. 4:16-17; Apoc. 20:6).

12. Nós cremos que haverá a ressurreição corporal dos mortos, justos e injustos. Estes irão para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna. (Atos 24:15; Mat. 25-46).

Práticas

Culto

O culto da Congregação Cristã no Brasil segue uma ordem pré-estabelecida, mas sem uma liturgia fixa, assim os pedidos de hinos, orações, testemunhos e a pregação da Bíblia são feitos de forma espontânea, baseados na revelação do Espírito Santo. Os serviços são solenes com uma atmosfera formal; desse modo evitam-se manifestações individualizantes, mas preza-se a participação coletiva. Há uma série de práticas no culto como o uso do véu pelas mulheres; a saudação do ósculo santo entre irmãos e irmãs de per si; assento separado nas igrejas entre homens e mulheres; as orações são feitas de joelhos; podem haver até três orações no início do serviço e apenas uma no final, como agradecimento. Também são permitidas até três pregações no mesmo culto, todavia, por tradição, costuma-se ter uma única pregação como suficiente, evitando-se, assim, que uma pregação se sobreponha à outra.[8] O padrão de realização do culto é igual em quaisquer de seus templos. Desta forma, um membro participa em qualquer templo ou comunidade com as mesmas atribuições que possui na congregação onde comumente se reúne, a qual o participante chama de comum (congregação).

Organização Segundo os estatutos da Congregação Cristã no Brasil suas atividades são conduzidas por um ministério organizado, servindo sem expectativas de receber salários[9], distribuído segundo as necessidades de cada localidade, constituído por anciãos, cooperadores do ofício ministerial e diáconos[10] .

Somente os anciãos e diáconos são ministros ordenados [11] Para todos os cargos de ministério, auxiliares de jovens e menores, músicos oficializados, encarregados de orquestras e administradores, devem ser batizados conforme a doutrina seguida pela Congregação Cristã no Brasil e de outros países que usem a mesma fé e doutrina.

Ancião - responsável pelo atendimento da Obra, realização de batismos, santas ceias, ordenação de novos obreiros (anciães e diáconos), apresentação de Cooperadores do Ofício Ministerial e Cooperadores de Jovens e Menores, atendimento das Reuniões para Mocidade, encarregado de conferir ensinamentos à igreja, cuidar dos interesses espirituais e do bem-estar da igreja, entre outras funções.

Diácono - responsável pelo atendimento assistencial e material à igreja. É auxiliado por irmãs obreiras chamadas de "Irmãs da Obra da Piedade". Assim como o ancião, atende a diversas congregações de sua região; Cooperador do Ofício Ministerial - responsável pela cooperação nos ensinamentos e presidência dos cultos oficiais. Responsável também pelas Reuniões de Jovens e Menores caso não haja um

Cooperador de Jovens e Menores responsável. Não realiza batismos, santa ceia, reuniões para mocidade, ordenações, dentre outras coisas que só cabem ao ancião ou ao diácono. Além dos ministros previstos em estatuto acima citados, há outros cargos ou funções: Cooperador de Jovens e Menores - responsável de atender as Reuniões de Jovens e Menores de sua comum congregação.

Músico - membro habilitado a tocar nos cultos e demais serviços. O sistema de ensino musical da Congregação é gratuito e considerado equivalente ao segundo ano de conservatório. Qualquer pessoa, batizada ou não segundo a doutrina da Congregação, pode ingressar nas chamadas escolinhas, cursos, em geral semanais, que visam habilitar o aluno a praticar o instrumento desejado. Para ingressar na orquestra, no entanto é necessário ser batizado e estar em um grau avançado de habilidade no instrumento em questão.

As orquestras, no Brasil, são formadas unicamente pelos irmãos, sendo reservado às irmãs a prática do órgão. Todo o templo da Congregação possui um órgão e as irmãs habilitadas a pratica deste instrumento são as chamadas organistas. O sistema de ensino musical é o mesmo em todos os estados do Brasil e dos outros países.

Encarregado de Orquestra (Locais e Regionais) - músico oficializado, designado para manter o bom andamento da orquestra nos cultos, coordenar o ensino musical aos interessados e organizar os ensaios musicais (locais e regionais, respectivamente).

Examinadoras são organistas mulheres, oficializadas, designadas para avaliar outras organistas aprendizes no processo de oficialização. Auxiliar de Jovens e Menores - são jovens, homens ou mulheres solteiros, designados para preparar e organizar os recitativos, passagens bíblicas por eles escolhidas que são recitadas individualmente ou em grupo em determinado momento do culto. Cuidam, ainda, da ordem e da organização durante a reunião.

Administração - ministério material, constituído por Presidente, Tesoureiro, Secretário, Auxiliares da Administração, Conselho Fiscal e Conselho Fiscal Suplente. Os administradores são eleitos pelos anciãos a cada três anos e o Conselho Fiscal anualmente, e confirmados durante a Assembleia Geral Ordinária. É permitida a recondução ao cargo. Ainda que o estatuto não proíba, não há mulheres ocupando cargos administrativos estatutários. Para construções de templos, utilizam-se, na maioria dos casos, de voluntariado mobilizado em esquema de mutirão. Para outros serviços das igrejas como portaria, limpeza, som, fundo bíblico sem fins lucrativos, etc. também são escolhidos dentre os membros, voluntários que não possuem expectativa de receber salário. Segundo os seus Estatutos, a Congregação Cristã no Brasil não possui registro de membros, considerando que estes devem responder somente a Deus. Não prega o dízimo e mantém-se pelo espírito voluntário dos seus membros, que contribuem com coletas anônimas e voluntárias e exercem seus ministérios sem a expectativa de receber dinheiro ou bens materiais. O exercente de qualquer cargo espiritual ou de administração se mantém através de seu trabalho ou meios próprios, uma vez que é vedada qualquer espécie de remuneração ou retribuição pelo exercício dessas atividades religiosas.[12] As mudanças de caráter doutrinário na Congregação Cristã no Brasil são discutidas em assembleia anual e pelo Conselho de Anciãos, que é formado pelos anciãos mais antigos no ministério, não necessariamente de idade. Nestas assembleias são considerados "Tópicos de Ensinamentos", os quais, tomados em reuniões e por oração, tratam de assuntos relacionados à doutrina, costumes e comportamento na atualidade. A organização eclesiástica da Congregação Cristã no Brasil é uma forma adaptada do governo presbiteriano: um grupo de igrejas locais são reunidas em uma "região administrativa", normalmente correspondente a um município nos estados onde a igreja é maior e vários municípios onde a Congregação é menor, presidida por um conselho de anciãos e um corpo administrativo. As regiões administrativas são agrupadas em "regionais", que por sua vez se concentram nas "assembleias estaduais". O organismo máximo é a "Assembleia Geral" que ocorre na congregação do Brás anualmente sempre no mês de abril. A Orquestra A Congregação Cristã no Brasil valoriza sua música sacra para fins de culto. Ela provê aos fiéis escolas musicais gratuitas e ensaios musicais em suas dependências. Atualmente, são permitidos em sua orquestra os seguintes instrumentos: Cordas: Violino, Viola, Violoncelo; sopro: Flauta transversal; palhetas: Oboé, Fagote, Clarinete, Clarone; Acordeon [13]; Saxofones: soprano curvo, soprano, alto, tenor, barítono [13], ; Trompete Pocket, Cornet, Trompa, Trombonito, Trombone, Saxhorn, Bombardino, Bombardão, Flugelhorn e Órgão, sendo esse último de liberdade de execução somente de mulheres e os demais instrumentos somente de homens, em outros países as mulheres possuem liberdade para executar os demais instrumentos. O hinário da Congregação Cristã no Brasil é intitulado de "Hinos de Louvores e Súplicas a Deus" e encontra-se na sua quarta edição, datada de 1965, quando foram adicionadas novas melodias e poesias. Possui muitas melodias de autores norte americanos e italianos, com algumas poesias traduzidas e semi-traduzidas do inglês e do italiano. São 450 hinos e entre eles há especiais para batismos, santas ceias, funerais, 50 para as "Reuniões de Jovens e Menores", e sete coros. Está em desenvolvimento soc[carece de fontes]uma nova edição desse hinário e prevê-se a sua expansão em mais 30 hinos e algumas correções nos demais já existentes. O livro original chamava-se Inni e Salmi Spirituali, publicado no começo do século XX, pela Assemblea Cristiana Italiana de Chicago, Ill, USA. Os hinários com notação musical seguem o modelo europeu, contendo as claves de Sol e de Fá, e estão escritos para instrumentos em Dó, Mi bemol e Si bemol. A Congregação Cristã não produz gravações de seus hinos, nem mesmo as autoriza. Política

A Congregação Cristã no Brasil é uma organização religiosa apolítica que prega a total separação entre Estado e religião. Não mantém ligação nem se manifesta de forma alguma em relação a causas ou partidos políticos, candidatos a cargos públicos, ou qualquer outra instituição ou organização, governamental ou não. Se algum membro de seu corpo ministerial assumir cargos políticos, deverá renunciar ao seu cargo congregacional. Seus membros são doutrinados a não votar em candidatos que neguem a existência de Deus e a Sua moral.[9]

Mídia

A Congregação Cristã no Brasil não utiliza em meios de comunicação como rádio, televisão, imprensa escrita, ou qualquer outro tipo de propagação da sua doutrina que não seja o frequentar quaisquer de suas igrejas pelos interessados em conhecê-la. Aliás ela não permite estas práticas midiáticas e não autoriza que nenhum dos seus trabalhos, sejam eles em cultos ou não, sejam gravados e reproduzidos.[14]. O discurso é seu instrumento principal de persuasão e coesão [15]

Atualmente, possui um site oficial www.congregacaocristanobrasil.org.br, onde demonstra razões históricas sobre o não uso das mídias. Também possui alguns websites de uso interno (um sistema computacional integrado) denominado de CCBinfo [16] que roda em uma plataforma proprietária, denominada de CCBsist [17]. Há também sites de igrejas regionais, como do Rio de Janeiro [18] e Londrina [19], esses sites oferecem, por exemplo, informações atualizadas às irmãs organistas sobre a localidade e horários em que foram escaladas para tocar. Todavia, há transmissões de culto via Skype e streaming de algumas congregações destinadas a membros vivendo em localizações remotas ou impossibilitados de frequentar cultos regulares. Curiosidades Salvo construções antigas onde predominam tijolos na fachada (como algumas em Sorocaba, no interior do Estado de São Paulo,por exemplo) a grande maioria das Casas de Oração são de cor cinza e arquitetura idêntica. Uma das justificativas é para que sua irmandade tenha facilidade de localizar outras comuns para congregarem em lugares desconhecidos por seus membros.

Em todos os seus púlpitos e tribunas tem a seguinte frase “Em nome do Senhor Jesus”.

quinta 26 janeiro 2012 18:12



Nenhum comentário A primeira Congregaçao Cristã no Brasil



Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.198.42.105) para se identificar     



Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para hinosavulsos

Precisa estar conectado para adicionar hinosavulsos para os seus amigos

 
Criar um blog